quinta-feira, 2 de novembro de 2017

História duma gaivota (Conto), de Virgílio Várzea


História duma gaivota

Pesquisa e atualização ortográfica: Iba Mendes (2017)

---


Conheci, uma vez, uma menina inglesa, de cinco anos, galantíssima e loura, que não sabia ainda gorjear, trinar a linguagem cantante e musical de vossa excelência, e que cantava com graciosidade infinita e interessante dificuldade de expressão, a um grupozinho encantador de crianças, a história adorável de uma gaivota que possuíra.

Era a beira-mar, numa dourada tarde de setembro.

A história, que pude recolher com fidelidade no meu espírito, pela galanteria e ingenuidade, repassadas de afeição e tristeza com que saiu daqueles lábios de boneca — foi a seguinte:

“Eu tive uma gaivota... Era mansa, muito mansinha... Já cantava e voava... Depois... depois moriu!...

***

Senhora! – foi o que sucedeu à minha Musa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário