sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Provérbios e Máximas: LEITURA


  • A leitura deve ser para o espírito, como o alimento para o corpo, moderada, saudável e de fácil digestão.
     
  • A leitura, como a comida, não alimenta, senão digerida.
     
  • A leitura é inútil a algumas pessoas; as ideias lhes passam em pé sobre a cabeça.
     
  • O amor da leitura é um presente do céu.
     
  • Montesquieu dizia que nunca houve tristeza que resistisse a uma hora de leitura.
     
  • A leitura encanta os felizes e consola os desgraçados.
     
  • Enquanto se pode ler não se é completamente infeliz.
     
  • Amar a leitura, é fazer uma troca das horas de tédio por horas de delícias.
     
  • A leitura é um estado misto entre a conversação e a reflexão, que não tem nem a frivolidade de uma, nem a fadiga da outra, e reúne as vantagens de ambas.
     
  • Assim como colhendo rosas temos o cuidado de evitar os espinhos, colhendo dos livros o que neles há de bom, devemos evitar tudo o que neles há de nocivo.
     
  • Nós lemos para nos tornarmos mais hábeis. Se lêssemos para nos tornarmos melhores, logo ficaríamos mais hábeis.
     
  • Lendo-se pela primeira vez um bom livro, experimenta-se o mesmo prazer que se experimentaria se se adquirisse um novo amigo: relê-lo, é um antigo amigo que se recebe.
     
  • Os olhos do leitor são mais difíceis que os ouvidos do espectador.
     
  • Quando uma leitura vos elevar o espírito, e vos inspirar sentimentos nobres, não procureis outra regra para julgar da obra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...