domingo, 20 de janeiro de 2019

Orelhas (Emilianas)



Orelhas


Emílio de Menezes, embora conhecido por seus sonetos perfeitos, tornou-se ainda mais famoso por seus versos humorísticos, os quais eram sabidos de cor por toda a Rua do Ouvidor. Os famigerados "epitáfios" são pequeninas obras-primas de concisão, de graça e de originalidade. O exemplo que segue foi escrito especialmente para um cavalheiro carioca dotado de uns enormes apêndices auriculares e de uma língua afiadíssima:

Morreu depois de uma sova;
e como não tinha campa,
de uma orelha fez a cova
e da a outra fez a tampa.


---
O Comércio de São Paulo, 24 de outubro de 1908.
Pesquisa e adequação ortográfica: Iba Mendes (2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...