quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Movidos pelo ódio


Movidos pelo ódio

"Haverá pior coisa do que mesclar o ódio às opiniões?"
 Machado de Assis - "Elogio da Vaidade"
  
O ódio destilado em bytes nas redes sociais aos poucos vai ganhando as ruas, as praças, os botecos, as casas, o ambiente de trabalho, enfim, já não fica escondido entre quatro paredes por trás de telas e teclados, sob os mais variados disfarces. Agora ele dá bofetadas, chutes, facadas e até aprendeu a atirar... A estupidez é generalizada e os bípedes virtuais quadriplicam-se no mundo real a cada disputa política. São tipos ideologicamente apaixonados, cheios de certezas, convictos de suas crenças e incapazes de qualquer diálogo.  Acreditam que os grandes problemas do Brasil apenas serão resolvidos pelo candidato de seu partido, e veem o adversário como um perigoso inimigo que precisa ser combatido sem piedade. Argumento algum, por mais lógico e racional que seja, é capaz de fazê-lo mudar de opinião. No fundo, agem como aquele religioso que sobe a ladeira de joelhos sem reparar a rusticidade do solo. O bom senso para tais pessoas fica restrito aos momentos em que se distanciam dos temas políticos e passam a discorrer sobre as coisas fúteis da vida. É só aí que viram de gente! Quando imbuídos de suas convicções políticas transformam-se em bestas selvagens, chegando ao ponto de comemorar a doença ou morte dos que odeiam.  O ódio, aliás, é o motor que faz mover suas existências intranquilas, é a força que impulsiona suas vidas medíocres e vazias. Mostrem-lhe uma cabeça e providenciarão uma guilhotina. Ódio e a opinião são tudo de que precisam para mudar o mundo.  Sim, eles podem mudar o mundo.  Se lhes disserem que são Napoleões, por favor acreditem.  O Brasil é um Waterloo!


É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...