sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

"A barba" (Humor de Outrora)


A BARBA

Ele mandou raspar a enorme barba espinhenta e, chegado em casa, alegre a esposa corre-lhe ao encontro. Abraça-o e depois, gulosamente, cobre-o de beijos. Beija-o na fronte, nos olhos, nas faces e na boca. Murmura incompreensíveis palavras de amor.

Feliz, o marido pergunta-lhe:

— Então...  querida, gostaste de eu tirar a barba?

Estupidificada, a esposa recua, pondo as mãos sobre a cabeça:

— Oh, Carlos, és tu! Eu nem te reconheci...


Jornal “O Estado”, 1937.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...