sábado, 12 de janeiro de 2019

A diferença da sorte (Trovas, 1909)


A diferença da sorte
(1909)

Tu a amar-me, eu a amar-te,
Qual de nós será mais firme?
Eu como o sol a buscar-te,
Tu como a sombra a fugir-me!

Triste viva, triste ande
Quem triste me faz andar:
Que tenha tanto sossego
Como as ondas têm no mar!

 Esta noite tive um sonho,
Um sonho muito atrevido:
Sonhei que tinha abraçado
A forma do teu vestido...

Até nas flores se encontra
A diferença da sorte;
Umas enfeitam a vida
Outras enfeitam a morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...