sábado, 12 de janeiro de 2019

Pirulito que bate-bate (Trova, 1907)


Pirulito que bate-bate
(1907)

Eu vi uma barata
Na janela namorando
E o rato de luneta
Pela rua passeando.

Eu vi uma barata
No capote do vovô,
Assim que ela me viu
Bateu asas e voou.

Pirulito que bate-bate
Pirulito que já bateu
Quem gosta de mim é ela
Quem gosta dela sou eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...