segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

O jabuti e o homem (Conto), de Sílvio Romero


O jabuti e o homem

Pesquisa e atualização ortográfica: Iba Mendes (2017)

---

O jabuti meteu-se numa toca e pôs-se a tocar a sua gaita. As pessoas que iam passando escutaram.

Um homem disse: — Eu vou apanhar aquele jabuti.

Chegou à toca, chamou: — Ó jabuti!

O jabuti respondeu: — Oi!

O homem disse: — Vem cá, jabuti.

— Pois bem, aqui estou, eu vou já.

O jabuti saiu, o homem agarrou-o, levou-o para casa. Quando chegou à casa, meteu o jabuti dentro de uma caixa. Logo de manhãzinha, o homem disse a seus filhos:

— Agora não vão vocês soltar o jabuti. E foi-se para a roça.

O jabuti estava dentro da caixa tocando a sua gaita. Os meninos ouviram e vieram para escutar.

O jabuti calou-se.

Então os meninos disseram: — Toca mais, jabuti.

O jabuti respondeu: — Vocês acham muito bonito, como não seria se vocês me vissem dançar!

Os meninos abriram a caixa para verem o jabuti dançar. O jabuti dançou pelo quarto:

Lê, lê, lê, lê...
Lê, ré, lê, ré...

Depois pediu aos meninos para o deixarem ir mijar.

Os meninos disseram-lhe: — Vai, jabuti, mas não fujas.

O jabuti foi para trás da casa, correu e escondeu-se no meio do mato. Então os meninos disseram: — O jabuti fugiu!

Um deles disse: — Agora como há de ser? Como é que havemos de dar conta a nosso pai quando ele chegar? Vamos pintar uma pedra da cor do casco do jabuti, senão quando ele chegar nos dá pancada!

Assim fizeram. De tarde chegou o pai deles: — Ponham a panela no fogo, para tirarmos a casca do jabuti.

Eles disseram: — Já está no fogo.

O pai deitou a pedra pintada na panela pensando que era o jabuti.

Depois lhes disse: — Tragam vocês os pratos para comermos o jabuti.

Os meninos trouxeram.

O pai tirou o jabuti da panela, e quando o deitou no prato quebrou-o! O pai disse aos meninos: — Vocês deixaram o jabuti fugir?

Eles responderam: — Não, senhor.

Quando estavam dizendo isto, o jabuti tocou a sua gaita. Quando o homem ouviu, disse: — Eu vou apanhá-lo outra vez.

Foi e chamou: — Ó jabuti!

O jabuti respondeu: — Oi!

O homem foi pelo mato afora à procura dele. Chamou: — Vem, jabuti!

Ele chamava de uma banda, e o jabuti respondia-lhe de trás. O homem aborreceu-se, voltou para casa, e deixou-o.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...