sábado, 12 de janeiro de 2019

Amores que já passaram... (Trovas, 1929)


Amores que já passaram...
(1929)

Amores que já passaram,
E mulheres que esqueceram...
Quantas coisas nos levaram
E quão poucas nos trouxeram.

Busco uma rosa e não posso
achá-la à minha feição,
na estima, rosa dobrada,
singela, na pretensão.

Eu dei-te um beijo confesso...
mas se fui eu que te dei
se foste tu que o tomaste
como fui eu que o roubei.

O beijo...
é bem uma confissão,
que se segreda na boca,
e se ouve no coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...