sábado, 12 de janeiro de 2019

Cantiga do Sertão (Trovas, 1929)


Cantiga do Sertão
(1929)

O canto alegre dos gado
no sertão amiudava,
nos taquará da lagoa
as saracura cantava.

Uma araponga atrepada
num braço de murta em frô,
gritava como se fosse
os grito da minha dô.

E as sabiá lá nos gáio
da laranjeira serena,
cantava como se fosse
uma viola de pena.

CATULO PAIXÃO CEARENSE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...