sábado, 12 de janeiro de 2019

Costela de Adão (Trovas, 1924)

Costela de Adão
(1924)

Quando Deus fez a mulher
Duma costela de Adão,
Quis cuidadoso escolher
A mais junto ao coração.

Todo o mal que vem de amor
Não deve ser castigado,
Que o castigo vem com a dor
De ser o amor desprezado.

Teus olhos meigos e calmos,
Quando nos meus vêm ousar,
Entoam hinos e Salmos
Que os meus sabem escutar.

Quem se sentir esquecida
Deve a sua dor calar,
Jamais se pode na vida
Fazer o que foi voltar.

MARIA DE LOURDES

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...