domingo, 20 de janeiro de 2019

De "direitos" e de "fatos" (Emilianas)



De "direitos" e de "fatos"

Versão corrente no Rio de Janeiro.

Um conhecido alfaiate da Rua do Ouvidor havia tido uma questão com o fisco por causa de um contrabando de casimiras, após o qual começou a reconstruir o prédio em que se achava estabelecido. Em meio às obras, com a rua atulhada de materiais, um clube carnavalesco resolve protestar contra o entulho perante a Prefeitura.

— Mas a Prefeitura não tem nada com isso, — opina Emílio de Menezes. O caso deve ser tratado com o ministro da Fazenda.

E justificando a opinião:

— Aquela casa "de fatos", é do alfaiate, mas, de "direitos", é da Alfândega!


---
Humberto de Campos: O Brasil anedótico, ano 1927.

Pesquisa e adequação ortográfica: Iba Mendes (2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...