terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

O rei e a camisa (Conto), de Leon Tolstoi



O rei e a camisa

Um rei, achando-se doente, anunciou:

— Darei metade de meu reino a quem me curar!

Reuniram-se, então, todos os sábios, e procuraram meios de curar o rei, porém não conseguiram tal proeza.

Um deles, entretanto, declarou que seria capaz de fazer a cura, e disse:

— Se encontrarem no mundo um homem feliz, tirem-lhe a camisa vistam-na no rei, que ele certamente ficará curado.

Mandou-se então procurar por todo o mundo um homem feliz. Os enviados do soberano espalharam-se por todo o reino, mas não descobriram o que procuravam... Não se encontrou um só homem que estivesse satisfeito com o seu destino na terra: um era rico, porém doente; outro era são, porém pobre; um terceiro era rico e são, mas se queixava da mulher; e todos igualmente viviam insatisfeitos procurando sempre alguma coisa.

Uma tarde o filho do sei, passando junto de um casebre, ouviu alguém exclamar:

— Ora graças a Deus! trabalhei bem durante o dia, comi bastante, e agora vou deitar-me... que posso desejar mais que isso?

O filho do rei alegrou-se sobremaneira; mandou que fossem imediatamente buscar a camisa daquele homem e que lhe dessem por ela todo o dinheiro que ele exigisse, contanto que a trouxessem ao rei.

Os enviados correram à casa do tal homem feliz e pediram-lhe a camisa; porém o homem era tão pobre que nem sequer tinha uma camisa para vestir.


---
A Cidade, 18 de março de 1902.

Pesquisa, transcrição e adaptação ortográfica: Iba Mendes (2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...