domingo, 16 de junho de 2019

A lenda do Algodão (Lenda), de Eduardo Sequeira


Sacaibu, o primeiro homem, tinha um filho Rairu a quem profundamente odiava. Resolvendo desfazer-se dele, abriu uma grande cova na terra, cova que ia ter a um profundo poço natural, e colocou nela um porco apenas com a cauda de fora, e esta untada de visco, e ordenou ao filho que lhe trouxesse o porco senão que o matava. Rairu obedeceu, mas mal agarrou a cauda, ficou com as mãos presas e foi arrastado pelo animal para o fundo do poço, donde só pôde sair à custa de inúmeras fadigas. Chegado à terra, correu a contar ao pai que no interior do solo existiam muitos homens e mulheres que poderiam ir buscar e fazer deles escravos que os auxiliassem nos seus trabalhos de cultura. Sacaibu então semeou pela primeira vez o algodão, cuja semente Deus lhe dera, e com ele teceu uma corda que lhe serviu para descer ao poço. Os primeiros homens que tirou eram pequenos e feios, depois extraiu outros mais formosos e de cor diferente e cada vez que descia ao poço a cor variava, até que por último tirou uns completamente brancos. Quando pretendeu depois disso tornar a descer, a corda partiu e Sacaibu morreu da queda, razão pelo que não mais apareceram homens superiores em beleza e perfeição aos homens brancos.

---
Eduardo Sequeira - (Lenda dos Vegetais, 1892)
Pesquisa e adequação ortográfica: Iba Mendes (2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...