domingo, 16 de junho de 2019

A lenda do Marmeleiro (Lenda), de Eduardo Sequeira



O marmeleiro foi na antiguidade consagrado a Vênus, e o seu fruto considerado como um penhor de amor.
Outrora os noivos, segundo Plutarco, comiam marmelos, para lhes tornar agradável a sua primeira entrevista e segundo outros para obter filhos varões. Porém a verdadeira consagração do marmeleiro e do marmelo a Vênus, isto é ao amor, vem de um fato astucioso que a antiguidade altamente celebrou.
Acôntios apaixonou-se doidamente pela formosa Cídipe de Delos. Não se atrevendo a fazer-lhe uma declaração de amor, colocou no templo de Diana, junto do local onde Cídipe costumava fazer as suas orações à deusa, um marmelo com a seguinte inscrição: Pela divindade de Diana, juro que serei esposa de Acôntios.
A rapariga entrando no templo e vendo o fruto apanhou-o e leu em voz alta a inscrição fazendo por isso, inconscientemente o juramento sagrado de esposar Acôntios, o que religiosamente cumpriu.

---
Eduardo Sequeira - (Lenda dos Vegetais, 1892)
Pesquisa e adequação ortográfica: Iba Mendes (2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...