segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Poema desconexo

Poema desconexo

Rindo por fora,
chorando por dentro;
contradizendo-se assim
na sua função de palhaço.

Sorrindo cifrões,
cuspindo artigos e parágrafos;
exercendo assim
seu papel de canalha.

Gargalhando peçonhas,
Tragando sombras alheias;
Devorando assim
as alminhas pacatas e apáticas.



---
Por: Iba Mendes (agosto, 2013)

Um comentário: