sexta-feira, 26 de agosto de 2016

A sabedoria do Midrash - II






A sabedoria do Midrash - II
O dicionário hebraico dá ao termo midrash os seguintes sentidos: estudo, interpretação, comentário, exegese, teoria, doutrina, ensinamento. 
No âmbito específico da religião judaica refere-se o Midrash a um gênero literário, cujo objetivo, conforme palavras do rabino Henry Sobel, é extrair cada gota possível de significado das sagradas escrituras.
Outro caso diz respeito a uma passagem do livro de Levítico, capítulo 15 e versículo 19, em que se lê: "Mas a mulher, quando tiver fluxo, e o seu fluxo de sangue estiver na sua carne, estará sete dias na sua separação, e qualquer que a tocar, será imundo até à tarde.”
Uma interpretação vulgar do texto bíblico diria que se trata de uma manifestação clara de preconceito contra a mulher, pois atribui à menstruação  o caráter de imundície ou de impureza. Uma interpretação da Midrash, porém, explica que o fato é uma demonstração viva do amor infinito de Deus, isto porque cada óvulo que a mulher perde durante o período menstrual, seria assim uma fonte potencial de vida que deixou de germinar; cada óvulo perdido é uma vida que também se perde.
Por iguais razões condenava Deus o chamado coito interrompido, uma vez que o sêmen lançado por terra era como uma semente que não pôde brotar: "Onã, porém, soube que esta descendência não havia de ser para ele; e aconteceu que, quando possuía a mulher de seu irmão, derramava o sêmen na terra, para não dar descendência a seu irmão. E o que fazia era mau aos olhos do Senhor, pelo que também o matou" (Gn. 38:9,10).

É isso!


---
Por: Iba Mendes (2002)

Nenhum comentário:

Postar um comentário