terça-feira, 18 de abril de 2017

O Eldorado, de Edgar Allan Poe

O Eldorado
De: Edgar Allan Poe
Tradução: Fontoura Xavier

Sobre um corcel, no tranco,
Armado ponto em branco,
Um cavaleiro andante enamorado,
Moço, belo e jucundo,
Ia vagando o mundo,
À procura da terra do Eldorado.

Depois que o cavaleiro
Correra o mundo inteiro,
Exausto e fatigado,
Chegara ao fim da vida,
E nem sinal da terra prometida,
Nem sombra do Eldorado.

Mas seguia sozinho,
Quando encontra, a caminho,
A sombra de Ashaverus Rebelado,
— “Ó Sombra que me assombra,
Onde é que fica, Sombra,
A decantada terra do Eldorado?”

— “O Eldorado é na Lua,
E a minha sina a tua
(Era todo sarcasmo o Rebelado)” ,
— “Dá-me pois a garupa,
E a galope! Upa, upa!
Que já se avista a terra do Eldorado!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário