quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Poema de Paul Verlaine (Tradução)


Autor: Paul Verlaine
Tradutor não identificado
Jornal O Dia, 24/1/1945.


A chuva cai mansamente sobre a cidade
Artur Rimbaud

Chora em meu coração
como chove lá fora.
Por que esta lassidão
me invade o coração?

O ruído bom da chuva,
no chão e nos telhados!
Para uma alma viúva,
Oh! o canto da chuva!

E chora com razão
meu coração amargo.
— Algum desgosto? — Não!
É um pranto sem razão.

E essa é a maior dor,
não saber bem por quê.
sem ódio sem amor,
eu sinto tanta dor!


---
Pesquisa, transcrição e adaptação ortográfica: Iba Mendes (2018)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...