sábado, 8 de dezembro de 2018

Poema de Admoestação



Poema de Admoestação

Eu você aí!
que humilha os outros,
que cospe nos rostos,
que vira as costas,
que ignora
e ri...

Observe bem a ponta do teu nariz,
atente-se mais para teu intestino delgado,
sinta o fétido odor das tuas entranhas:
eis aí a tua essência,
tua vida volátil
e o teu fim...

---
SP: 08/12/2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...