quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Se eu tivesse dinheiro (Paródia de “Se eu morresse amanhã”, de Álvares de Azevedo)


A PARÓDIA

Se eu tivesse dinheiro
(Paródia de “Se eu morresse amanhã”, de Álvares de Azevedo)

Se eu tivesse dinheiro, que alegria
Para mim, que dele não conheço o cheiro!
O meu viver, por certo, outro seria
Se eu tivesse dinheiro!

Si eu tivesse dinheiro, que de amigos,
Quando surgisse à rua, prazenteiro...
Me ofertariam todos seus abrigos,
Se eu tivesse dinheiro!

Si eu tivesse dinheiro, essa tristeza
Que a perseguir-me vive o ano inteiro,
De mim se afastaria, com certeza.
Se eu tivesse dinheiro!

Se eu tivesse dinheiro, uma mocinha
Que me volvesse o rosto feiticeiro,
Haveria, por força, de ser minha,
Se eu tivesse dinheiro!

F. TIVO
Revista "O Malho", 1904


---
O ORIGINAL

Se eu morresse amanhã

Se eu morresse amanhã, viria ao menos
Fechar meus olhos minha triste irmã;
Minha mãe de saudades morreria,
Se eu morresse amanhã!

Quanta gloria pressinto em meu futuro!
Que aurora de porvir e que manhã
Eu perdera chorando essas coroas,
Se eu morresse amanhã!

Que sol! que céu azul! que doce n'alva
Acorda a natureza mais louçã!

Não me batera tanto amor no peito,
Se eu morresse amanhã!

Mas essa dor da vida que devora
A ânsia de gloria, o dolorido afã...
A dor no peito emudecera ao menos,
Se eu morresse amanhã!

ÁLVARES DE AZEVEDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...