quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Ver Estrelas (Paródia ao poema “Ouvir Estrelas”, de Bilac)


A PARÓDIA

Ver Estrelas
(Paródia ao poema “Ouvir Estrelas”, de Bilac)

"Ora (direis) estrelas ver dia claro!
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que para vê-las nunca me preparo
E até me sinto pálido de espanto.

Juro que as tenho divisado, enquanto
Rebrilha um sol de raios não avaro
E, quando a noite estende o negro manto,
Ainda vejo que o paguei bem caro.

Direis agora: "Tresloucado amigo,
Conta, se gracejar tu não pretendes,
Que cara fazem quando dão contigo."

E eu vos direi: "Deixai, se quereis vê-las,
Que vos pisem um pé; se calos tendes,
Ao meio-dia enxergareis estrelas."

AUTOR ANÔNIMO
Revista “Careta”, 1943.



---
O ORIGINAL


Ouvir Estrelas

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-Ias, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pátio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."

OLAVO BILAC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...