quinta-feira, 16 de maio de 2019

As irmãs gagas (Fábula Portuguesa), por Teófilo Braga



As irmãs gagas

Uma mãe tinha três filhas, e todas eram tatas; para fazer com que elas não perdessem casamento, disse-lhes:

— Meninas, é preciso estarem sempre caladas quando vier aqui a casa algum rapaz; senão nada feito.

De uma vez trouxe-lhes um noivo para ver se gostava de alguma delas, e não se tinha esquecido de fazer a recomendação às filhas. Estavam elas na presença do noivo, que ainda não tinha dado sinal de sua simpatia, quando uma delas sentiu chiar no lume, e diz logo muito lampeira:

— Oh mãe, o tutalinho fede. (Isto é: o pucarinho ferve)

Diz dali a outra irmã:

— Tira-le o têto e mete-le a tolé. (Isto é: tira-lhe o testo e mete-lhe a colher)

A ultima zangada por ver que as irmãs não obedeciam à recomendação da mãe, exclamou:

— A mãe nam di que não falará tu? pois agora não tasará tu. (Isto é: a mãe não disse que não falaras tu? pois agora não casarás tu)

O noivo assim que viu que todas elas eram tate-bitate desatou a rir e fugiu pela porta fora.

(Porto)

---
Pesquisa e atualização ortográfica: Iba Mendes (2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...