segunda-feira, 3 de junho de 2019

O casamento do pintainho (Fábula), de Ana de Castro Osório




O casamento do pintainho

Diz o galo para a galinha:

— Casemos a nossa filhinha.

— Casaremos ou não casaremos, pois o noivo é que nós não temos.

Diz o pinto, de dentro do ovo:

— Aqui estou eu para ser o noivo.

— Noivo já nós temos, o que nos falta é a madrinha.

Diz a cobra, da sua toquinha:

— Aqui estou eu para ser a madrinha.

— Madrinha já nós temos, o que nos falta é o padrinho.

Diz o lagarto, do seu buraquinho:

— Aqui estou eu para ser o padrinho.

— Padrinho já nós temos, o que nos falta é o trigo.

Diz a formiga, do seu formigueiro:

— Tragam sacos, que eu lhes dou um quarteiro.

— Trigo já nós temos, o que nos falta é o moleiro.

Diz o gato, do seu cinzeiro:

Aqui estou eu para ser o moleiro.

— Moleiro já nós temos, o que nos falta é a frasquejadeira.

Diz a porca, do seu lamaçal:

— Aqui estou eu para frasquejar.

— Frasquejadeira já nós temos, o que nos falta é o tabuleiro.

Diz o burro, do seu palheiro:

— Aqui estou eu para ser o tabuleiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...