sexta-feira, 5 de julho de 2019

Os jacobinos (Conto), de Brito Camacho



Os jacobinos
— Perdão; o cavalheiro pode criticar à sua vontade as leis da República, mas só por ignorância ou má fé negará que a lei da Separação é a lei base do Regime.
— Está perfeitamente enganado; a República não precisava desse alicerce, e estou certo de que sem ele teria mais consistência e firmeza.
— O senhor é tolo!
— E o senhor, além de tolo, é malcriado.
Cresceram um para o outro, trocaram dois sopapos, e, como os separassem imediatamente, abalou cada um para seu lado, resolvido a mandar testemunhas ao outro.
Ambos reclamavam a qualidade de ofendido, mas essa reclamação era pró forma. Queriam bater-se. Assentou-se em que o duelo seria à espada, só terminando quando houvesse da parte de algum deles manifesta impossibilidade de continuar.
Ao primeiro assalto, ficou um ferido no ombro direito, e o outro levemente arranhado um pouco acima da linha do sangradouro. Via-se que não estavam ali para que constasse das atas terem-se batido com galhardia, mas para vingarem uma afronta grave.
Quase ao fim do segundo assalto, feridos ao mesmo tempo, os dois estacaram, deixando cair a espada, um tocado no peito, abaixo da clavícula esquerda, e o outro tocado no ventre, justamente sobre a linha branca.
Ao cabo de três longos meses de tratamento, suspensos entre a vida e a morte, os médicos que os tratavam deram-lhes alta, e foi como se Lázaro se erguesse da sepultura, correndo a encher os olhos de luz, respirando o ar com força, porque diluído nele havia a liberdade.
Cruzaram-se à porta da mesma livraria, na rua do Ouro, o que saía demorando-se no trottoir, a receber os abraços dos amigos e as felicitações de um condiscípulo que chegara na véspera, e só então soubera do sucedido.
— Tem a lei da Separação? Gostava de a ler...
— Não tenho; o último exemplar vendi-o agora mesmo, àquele senhor que além está, e que saía quando vossa excelência entrava.

---
Pesquisa, transcrição e adaptação ortográfica: Iba Mendes (2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...