domingo, 15 de dezembro de 2019

Johann Wolfgang von Goethe (Aspectos biográficos)


Goethe, aspectos biográficos

Johann Wolfgang von Goethe, o maior poeta da Alemanha, nasceu em Frankfurt, em 1749, e morreu em Weimar, no ano de 1832.

Estudou Direito em Leipzig, aperfeiçoando na Universidade os profundos conhecimentos humanísticos acumulados nos primeiros tempos de liceu.

Adoecendo, o jovem Goethe volta à casa paterna, onde se entregava a misteriosos estudos de alquimia e onde é atacado de uma crise de misticismo. Foi assim terminar os estudos jurídicos em Estrasburgo, onde também penetrou nos domínios da Medicina — fazendo, ao mesmo tempo, os primeiros ensaios no terreno da literatura.

Enamorando-se de Frederica Brion, filha de um pastor de Sesennheim, compõe, então, numerosas poesias líricas.

Foi Herder quem iniciou Goethe no amor a Shakespeare e à poesia popular, fazendo do jovem advogado um adepto, entre os mais fervorosos, da escola filosófica do “Sturn und Drang”.

Em Wetzlar, Goethe conhece, em 1772, Charlotte Buff, que imortalizará, depois de muito sofrer por ela, de amores mal correspondidos, nas páginas do "Werther", romance epistolar que causou verdadeira coqueluche romântica no século, influindo na formação de todo o romantismo europeu.

Em 1775, Goethe chamado a Weimar por Carlos Augusto, duque, amigo das letras, que faz do poeta seu conselheiro e ministro.

Goethe liga-se, então, a madame Von Stein, num "collage" exagerado, que cedo se dissolveu, para alívio do poeta, que adquiriu nisso grande experiência.

O prestígio de Goethe aumenta. Ele publica "Ifigênia” e continua trabalhando em " Tasso" e "Egmont".

Viaja pela Itália entre setembro de 1786 e junho de 1788... As tradições e as paisagens desse pais operam verdadeira revolução em sua inteligência ansiosa de beleza.

Voltando à Alemanha, ligar-se-á novamente à assoberbante madame Von Stein e, mais tarde, com Christiana Vulpius, mulher formosa e simples, despreocupada da literatura.

Goethe casou-se com Christiana, que lhe deu um filho, Augusto (1789-1830). Os amores de Goethe e Christiana foram cantados nas "Elegias Romanas" (1795).

Nas lutas dos prussianos contra os franceses, Goethe combate como soldado, às ordens de Carlos Augusto.

Acontecimento culminante em sua vida é a ligação com Sehiller, que dura dez anos. Escreve então " Wilhelm Meister", "Hermann e Doroteia” (coleção de “lieder"),  e traduz o "Roman de Renart". A primeira parte do "Fausto" aparece em 1808.

Em 1809, Goethe encontra-se em Weimar com Napoleão Bonaparte, com quem conversa longamente. Ao despedir-se do poeta, o Imperador poucas palavras: "Sois um homem!”

Em 1790, Goethe publicara "A Metamorfose das Plantas"; seguir-se-iam outras obras de ciências: "A Ótica" e "A Teoria das Cores". Suas obras dos últimos tempos: as "Afinidades Eletivas" *(romance), "Verdade e Fantasia" (autobiografia), que por infelicidade não completou.

Goethe foi um dos gênios mais completos que a humanidade já produziu, em qualquer tempo, como sensibilidade, como capacidade de pesquisa, como estrutura de compreensão de todos os conhecimentos humanos.

Auerbach afirmou que é possível medir a aptidão intelectual de um povo de acordo com sua faculdade de compreender Goethe. Só é grande o povo "preparado para Goethe”.



---
Revista “Vamos Ler!”, 5 de janeiro de 1939.
Pesquisa e adaptação ortográfica: Iba Mendes (2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, críticas e outras coisas...